FANDOM


Reino da Itália
Band sicilia Brasao nacional medio transparente
Bandeira do Reino da Itália Brasão de armas da Itália
Lema: Pax, Vita et Honos
(Latim: Paz, Vida e Honra)
Mapa italia
Língua oficial Português e Italiano
Capital Roma
Sistema de Governo Monarquia Constitucional

Monarca

S.M.R. Francesco III Pellegrini
Primeiro-Ministro Sua Alteza Neimar Bionaz, Príncipe de Treviso
Presidente do Parlamento Italiano

20ª Legislatura: 18/01/2018

Chanceler Sua Graça Marlon Bionaz, Conde de Assis
Magistrado Maior Sua Graça Valdinei Bionaz, Darão de Pozzomaggiore
Fundação 17 de Novembro de 2002
Território Península Itálica e Ilhas da Sicília e Sardenha
Gentílico Italiano(a)
Website oficial www.reinodaitalia.org

O Reino da Itália foi a primeira micronação de cultura italiana no micronacionalismo lusófono. A proposta do modelo micronacional italiano é a de apresentar uma forma de micronacionalismo em tons mais leves, sem abandonar o lado político do hobbie mas dando ênfase a seu caráter de diversão. Nossa política externa consiste na mais absoluta e irrestrita neutralidade, somos assim, uma terra de todos.

Dentre vários aspectos importantes dentro de uma micronação, a Itália elegeu por base o desenvolvimento cultural de seus cidadãos através do estudo e divulgação das coisas da Itália, e claro, do Brasil.

HistóriaEditar

A história micronacional do Reino da Itália começa em 05 de Janeiro de 2002, quando o atual monarca entrou no micronacionalismo como membro da gens Elenath, no Magno Império de Hibernia. Em 09 de Fevereiro do mesmo ano, o Barão do Oriente Áureo, Labrus Elenath funda sua própria gens tornando-se Labrus Peregrinus. Com a nova gens criada deu-se um rápido e forte crescimento com a entrada de novos membros como Sergius Peregrinus, futuro Duque de Siracusa, e Melanye Peregrina, hoje Giulia Pellegrini, Princesa de Roma.

Num ano de muitas lutas e desafios, os Peregrinos cresceram vertiginosamente tornando-se a maior gens hibérnia na época possuindo inclusive um portal próprio. Em 15 de Novembro de 2002 deixam as terras hibérnias e em 17 de Novembro fundam o Reino Unido da Sicília, a primeira micronação de cultura italiana na lusofonia. Já de início, trava-se uma batalha diplomática entre Hibérnia e Sicília, porém tal confronto resolve-se de maneira pacífica e o Reino passa a ser oficialmente reconhecido por inúmeras nações da Lusofonia.

Contando de início com toda a antes gens e agora Família Peregrina e com o agora Marquês de Agrigento, Vittorio Illúvatar Orseole, o Reino Unido da Sicília inicia seu primeiro ano de atividade apostando numa política externa ativa alçando assim novos reconhecimentos e alianças. Sob instruções diretas da Coroa, a Sicília abraça uma política externa de absoluta neutralidade diplomática tornando-se assim uma terra de todos, na Lusofonia.

Nesse primeiro tempo, a nação é presenteada com a arte heráldica de Heraldo Marquardt, na época cidadão do Principado de Sofia, e hoje conhecido como Sua Alteza Real o Arquiduque Raul Markottos, ex-monarca do Sacro Reino de Pathros e Conde de Castellamare nas Duas Sicílias. Na mesma época, o Reino das Duas Sicílias é convidado a integrar o corpo representativo da OML, a Organização das Micromonarquias Lusófonas.

Já no primeiro ano de existência, fomos contatados pelo projeto macronacional Língua Siciliana para que fôssemos a porta de entrada de tal projeto no Brasil, fato que inaugurou uma parceria inédita entre o micro e o macromundo. Nesse mesmo caminho obtivemos a autorização do projeto Italiani a San Paolo para publicar no Reino o mini-curso de língua e cultura italiana.

Seguindo num rumo firme de crescimento, a nação aumentou em número de cidadãos sendo que outras famílias como Kawsttryanny e Zaccardi foram criadas, alavancando ainda mais a vida social do Reino. No correr desse primeiro ano, o Duque de Siracusa construiu nosso segundo portal nacional, o chamado projeto Sicília II e na primeira Festa da Sicília, em 17 de Novembro de 2003, quando das comemorações do primeiro ano de fundação, é lançado por Sua Majestade o Rei Labrus I Peregrinus o novo portal nacional, chamado Sicília III.

Durante o segundo ano, o Reino enfrentou novos desafios e abraçou novos objetivos, dentre os quais oferecer ao micromundo lusófono novas formas de comunicação, assim o foi em relação ao canal Micromundo, no sistema de voice chat paltalk, que abriu história nas comunicações intermicronacionais. Nesta mesma época, a nação fundou, em conjunto ao Sacro Reino de Pathros e a Nobre Monarquia do Alto-Reino (hoje Império Alemão), a União Ítalo-Greco-Teutônica, uma forte aliança diplomática entre as três nações visando o desenvolvimento cultural de seus cidadãos.

A Sicília seguiu seu rumo até que em 2004 enfrentou sua primeira crise interna de atividade, dado as diferentes atarefações macronacionais de seus cidadãos. A situação foi contornada e o reino seguiu rumo ao seu terceiro ano, porém em meados de 2005, o Reino fecha suas fronteiras por tempo indeterminado e Sua Majestade o Rei deixa a coroa em favor de seus filhos Carmelo Pellegrini Logos, Rei do Sacro Reino de Pathros, e Bruno Pellegrini Thomas-Hohenzollern, Imperador Alemão.

Quando a história do Reino Unido da Sicília parece ter se encerrado, Sua Majestade o Rei Labrus I e sua filha Melanye Peregrina retornam e novamente o patriarca dos Peregrinus enverga a coroa siciliana. O retorno do rei contudo, marcaria uma outra grande virada na história, pois herdeiro legítimo do trono napolitano, Labrus I unifica o Reino da Sicilia e o Reino de Nápoles fundando assim o Reino das Duas Sicílias e passando, em ordem dinástica, a usar o nome de reinado Francesco III Pellegrini.

Após a unificação dos dois reinos, SMR Francesco III, contando com a competente revisão da cidadã da República Federativa de Mallorca, Leni Ribeiro Leite, laureada com o título de Condessa de Montegiordano, outorga uma moderna constituição nacional, a Prima Legge, que em 70 artigos versa sobre toda a vida social e institucional da nação. A lei traz consigo os novos objetivos da nação recém unificada, dando especial ênfase a um modelo micronacional mais leve e dinâmico capaz de lançar-se rumo a um novo tempo no micronacionalismo lusófono.

Por fim, após cerca de quatro meses de intenso desenvolvimento, o Reino das Duas Sicílias lança seu grande portal micronacional, o chamado projeto Sicília IV, uma grande marco na evolução tecnológica da nação. Com o novo WEB Site Oficial, a nação abandona o modelo lusófono de listas de discussão a passa a usar o sistema de forums, comum na anglofonia. Em Janeiro de 2007, a Itália se unifica através das Duas Sicílias, nasce assim o Reino da Itália. A aposta para os próximos anos é a de um Reino cada vez mais forte e dinâmico, capaz de fato de abraçar novos tempos no micronacionalismo lusófono.

Política ExternaEditar

O Reino da Itália é uma micronação constitucionalmente neutra diplomaticamente. O que isso significa? Que nossa nação tem regulamentada no texto da Constituição Nacional o fato de que nossa política externa se baseia na mais absoluta neutralidade, na não intervenção e na solução pacífica de conflitos intermicronacionais.

Desde os tempos de Reino Unido da Sicília, antes da unificação, sempre fomos conhecidos como uma terra de todos. Assim, é tarefa da Chancelaria Real Italiana a manutenção e implementação desta política. Sob o comando direto da Coroa, na pessoa de Sua Majestade o Rei, os trabalhos do Corpo Diplomático são coordenados pelo Chanceler Real, o qual, é nomeado em Decreto Real para mandato de 04(quatro) meses.

Parlamento Italiano Editar

O Poder Legislativo, segundo a Constituição vigente, é investido no Senado Real e no Rei.

O Senado Real, instituição chave da vida política nacional, é composto  eleitos em sufrágio livre e universal. Cada legislatura dura quatro meses. Pode concorrer ao Senado qualquer italiano com mais de 30 dias de cidadania.

Além das funções inerentes ao Poder de Legislar, também são prerrogativas do Senado Real eleger o Magistrado Maior, atuar como fiscal do Poder Executivo e dar voto de confiança ao Gabinete de Ministros. É por estes e outros motivos que o Senado Real figura entre uma das mais importantes instituições govenamentais italianas. É possível entrar em contato com o Senado Real Italiano diretamente no email: senadoreal@reinodaitalia.org


Atualmente fazem parte do Senado Real os senadores: 

  • SG Miguel Aldobrandeschi, Marquês de Monreale
  • SG Rodrigo Aldobrandeschi, Visconde de Ímola
  • SE Willian Milet Aldobrandeschi

Site do Senado Real Italiano : http://www.reinodaitalia.org/senadoreal

Links Internos Editar

Links ExternosEditar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.