FANDOM


O Reino da Normandia é uma micronação modelista lusófona fundada por Marcus Motta com território reivindicado sobre uma ilha no Canal da Mancha, entre a França e a Inglaterra.

O principal partido político do país era a SDN (Social Democracia da Normandia), fundado pela Princesa Shayla Vianna Motta, que dominou o cenário político do país desde sua fundação até o seu fim. Era herdeiro político do Partido Social-Democrata Sofista.

O ano de 2005 foi decisivo para o país. Normandia abrigou os cidadãos do extinto Império Setentrional, um dos últimos momentos de alta nas atividades normandas. Parte desses ex-cidadãos do Império Setentrional fundaram o MAN (Movimento de Ação Nacionalista), que teve como líder Yuri Zanoni, ex-Kaiser do Império Setentrional, que fez frente a SDN.

Entretanto, durante o primeiro pleito disputado pelo MAN, diversas acusações foram feitas ao seu líder, Yuri Zanoni, que abandona o pais, para não ter de responder às graves acusações feitas contra ele. O cargo de CGE (Chefe do Gabinete Executivo) é entregue a S.G. Briel Aitt, líder da SDN e a Câmara dos Lordes a S.G. Gustaff de Rivno-Korosten, também da SDN.

Ainda em 2005, houve outra reviravolta no país. Com a chega de Lucas de Baqueiro, o país volta a ter atividade intensa. Nas eleições para o cargo de CGE, o MAN lança Lucas de Baqueiro e a SDN André Okita. Com o intuito de não dividir o país e tentar um governo de coalizão nacional, os candidatos se unem e formam um governo de coalizão. Lucas de Baqueiro assume como CGE e André Okita fica à frente da Câmara dos Lordes. Novos cidadãos chegam ao país e, fundam o Partido Reformador, se unindo ao governo de coalizão.

Porém esse governo dura pouco. Lucas de Baqueiro abandona o cargo e o país, levando consigo todos os membros do MAN (Ike Knut e Grazziele Buchine de Rivno-Korosten). Os cidadãos remanecentes clamam a presença do Rei Marcos Motta I, que não responde. Em grave crise, a Câmara dos Lordes elege André Okita, da SDN, para o cargo de CGE, que forma um governo de coalizão com os membros do Partido Reformador, já que se tornara o único (e último) membro da SDN. Entretanto, sem a participação popular, com o sumiço do Monarca e a revoada de cidadãos, essa tentativa fracassa, e o país é, definitivamente, extinto.

Links externosEditar